???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4930
Tipo do documento: Tese
Título: Corpo sitiado..., a comunicação invisível: dança, rodas e poéticas
Autor: Correia, Fátima Daltro de Castro 
Primeiro orientador: Katz, Helena Tânia
Resumo: O aumento da exposição midiática de imagens de corpos cadeirantes promove a impressão de colaborar para a inclusão social do corpo que nomeamos de deficiente. Todavia, a ação das nomeações consagradas pela imprensa, como a de pcd (pessoa com deficiência), opera justamente no sentido contrário, midiatizando a deficiência, transformando-a em um estigma. As imagens de corpos cadeirantes que ganham divulgação estão sempre associadas à questão da superação de limites, vinculando aqueles corpos somente aos valores em circulação no mundo do desporto. O destaque que a Paraolimpíada ocupa na mídia se insere aí, na consolidação da abordagem desses corpos com imagens que se congelam em torno de uma uniformização das deficiências em um nicho único, delimitado pelo conceito de eficiência/produtividade adotado. Faz-se necessária uma reflexão crítica a respeito dessa situação para poder tratar da dança que esse corpo pratica fora dos estreitos limites impostos por esse mecanismo estigmatizador. Para isso, aqui se adota a Teoria Corpomídia (Katz & Greiner), com a qual se apresenta a hipótese de que o corpo do dançarino cadeirante é um sistema complexo e apto a romper com o discurso perverso que as imagens congeladas produzem. O conceito de corpomídia, formulado a partir do estudo da comunicação entre corpo, e seus ambientes, favorece o entendimento do papel que a exploração midiática tem quando congela as imagens que produz em torno da deficiência e não do deficiente com suas singularidades. A metodologia contempla um Estudo de Caso, o do espetáculo Judite quer chorar, mas não consegue! , criado pelo dançarino cadeirante Edu Oliveira; entrevistas com fins de pesquisa qualitativa; análise crítica dessas entrevistas, realizadas após a apresentação do espetáculo em duas cidades diferentes (Salvador e Votorantim); revisão bibliográfica do tema do corpo deficiente; registros em vídeo. A pesquisa bibliográfica permitiu um breve esboço panorâmico/ histórico do acesso dos cadeirantes ao mundo da dança e suas implicações sociais. Concluiu-se que o dançarino cadeirante é cultural e biologicamente implicado em um sistema de construção de imagens que o associam ao corpo coitadinho e que são elas que o alimentam cognitivamente, com conseqüências nefastas para o processo de sua inclusão social. Daí a urgência em promover ações que possam romper com a ação midiática em curso. É esse o papel que a dança em cadeira de rodas tem e, para desempenhá-lo, não pode se manter pautada pelos critérios do desporto. A dança em cadeira de rodas precisa descobrir as suas poéticas, pois são elas que potencializam uma inserção social efetiva
Abstract: The increase of the images media exposition of wheels chair bodies promotes the impression to collaborate for the social inclusion of the body that we nominate deficient. However, the action of the nominations consecrated for the press, as of pcd (person with deficiency), operates exactly in the contrary direction, exposing the deficiency, transforming it into a stigma. The images of wheels chair bodies that are spreadon media are always associates to the question of the overcoming of limits, tying those bodies only to the values in circulation in the sport world. The prominence that the Paraolimpics Games occupies in the media inserts there, in the consolidation of the boarding of these bodies with images that congeal around an uniform way of the deficiencies in an only niche, delimited for the adopted concept of efficiency/productivity. A critical reflection regarding this situation becomes necessary to be able to deal with the dance that this body practises outside the narrow limits imposed for this stigma mechanism. For this, we here adopt the Theory Corpomedia (Katz & Greiner), with which if it presents the hypothesis of that the wheels chair body dancer is a complex system and able to breach with the perverse speech that the frozen images produce. The concept of corpomedia, formulated from the study of the communication between body, and its environments, favor the agreement of the paper that the media exploration has when it congeals the images that produce around the deficiency and not of the deficient one with its singularities. The methodology contemplates a Study of Case, Judite wants to cry, but it does not get it! , created for the wheels chair dancer Edu Oliveira; interviews aiming qualitative research; critical analysis of these interviews, carried through after the presentation of the spectacle in two different cities (Salvador and Votorantim); bibliographical revision of the subject of the deficient body; video registers. The bibliographical research allowed a brief historical panoramic sketch of the access of the wheels chair bodies to the world of dance and its social implications. Conclusion is that that the wheels chair dancer is cultural and biologically implied in a system of construction of images that associates him with a poor body and that they feed who it cognitivaly, with ominous consequences for the process of its social inclusion. From there the urgency in promoting actions that can breach with the media action in course. This is the role for the dance in wheels chair has and, to accomplish it, cannot be remained based in the criteria of the sport. The dance in wheels chair needs to discover its poetical, therefore they are who potencializes an effective social insertion
Palavras-chave: Corpomídia
Dança em cadeira de rodas
Midiatização do estigma
Corpo portador de deficiência (pcd)
Judite quer chorar mas não consegue
Imagens congeladas
Corpomedia
Dance in wheels chair
Mediatization of the stigma
Carrying body of deficiency (pcd)
Judite wants to cry but it does not get it
Frozen images
Danca para deficientes
Estigma (Psicologia Social)
Judite quer chorar, mas não consegue (Danca)
Imagem corporal
Área(s) do CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: BR
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da instituição: PUC-SP
Departamento: Comunicação
Programa: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Citação: Correia, Fátima Daltro de Castro. Corpo sitiado..., a comunicação invisível: dança, rodas e poéticas. 2007. 140 f. Tese (Doutorado em Comunicação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/4930
Data de defesa: 11-Sep-2007
Appears in Collections:Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fatima Daltro de Castro Correia.pdf958,16 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.