REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/5057
Tipo: Tese
Título: Poéticas de multidão: autonomias co-(labor)ativas em rede
Autor(es): Nogueira, Isabelle Cordeiro
Primeiro Orientador: Katz, Helena Tânia
Resumo: Diferentes formas de comunicação se dão em novas formas de organização social. O processo histórico e evolutivo dos modos de produção cultural desencadeou um contexto em que as mídias digitais ocupam um importante papel transformador e onde novos relacionamentos na estrutura espaço-tempo fazem emergir mudanças no ambiente. É na conjuntura desses fenômenos de mudança que emergem o que aqui denominamos Poéticas de Multidão. Nestas poéticas, as mídias desempenham papel central autonomias colaborativas em rede que as caracterizam. Para entendê-las, faz-se necessário identificar uma nova forma de convívio, recorrendo aos estudos de Bauman (2000,2003), Santos (2005) e Souza Santos (2005, 2006) para, com eles, refletir sobre a globalização. Na perspectiva apresentada nessa tese, o corpo é tratado como mídia primária, em acordo com a teoria corpomídia, desenvolvida por Katz (2005) e Greinner (2005). Entendidas como uma resposta ao capitalismo, as poéticas de multidão são tratadas como um sintoma da sociedade contemporânea. A leitura teórica de Negri e Hardt (2004), e Virno (2002) sustentam a pesquisa. Em Multidão - esse novo modo de existir, contrastando com a idéia de povo ou massa - essas poéticas se relacionam na forma de redes colaborativas. E isso é também apresentado na criação e distribuição de novos tipos de pensamento de dança. A interação entre vizinhos , sem as práticas tradicionais de liderança e hierarquia, promovem uma espécie de autonomia teoricamente apoiada em conceitos evolutivos de co-adaptação e co-dependência Dawkins (1976, 1978, 1998, 1999) e Dennett (1995). Tais sistemas sociais se auto-organizam por controle indireto resembling o que acontece em outros sistemas viventes, como nos atestam Gordon (2002) e Johnson (2003). O corpo em suas ações no mundo, produz emergências poéticas. Propomos que as novas formas de organização social que estão sendo postas no mundo produz novos modos de construir conhecimento e uma nova posição do sujeito
Abstract: Different ways of communication relate to different ways of social organization. The historical and evolutionary process of the cultural production developed a context where digital media promote important transformations and where relationships in new space-time structures bring changes to the environment. In this conjuncture of change emerge the artistic production that is named here as Poetics of Multitude. In this poetics, the media assume a central role in the net collaborative autonomies that characterize them. For understanding them, it is necessary to identify new forms of living together with the writings of Bauman (2000, 2003), Santos (2005) e Souza Santos (2005, 2006), and with them, to reflect about globalization. In the perspective presented in this thesis, the body is treated as a primary media in accordance to the Bodymedia Theory, developed by Katz (2005) and Greinner (2005). Understood as a response to capitalism, the poetics of multitude is understood as a symptom of the contemporary society. The theory of Negri and Hardt (2004), and Virno (2002) sustains the research. In multitude - this new form of existence that contrasts to the ideas of folk or mass the poetics is related to autonomies in forms of net collaboration. And is present also in the creation and distribution of new ways of thinking dance. An interaction of neighbors , without the traditional practices of leadership and hierarchy promotes a kind of authonomy theoretically supported by concepts of evolution, co-adaptation and co-dependence (Dawkins (1976, 1978, 1998, 1999) and Dennett (1995). Such social systems auto-organize themselves through indirect control resembling what happens in other live systems (Gordon (2002) and Johnson (2003). Actions of the body in the world produce poetic emergences. We propose that the new forms of social organization that are being put in the world produce new ways of addressing knowledge and a new position to the subject
Palavras-chave: Poéticas de multidão
Mídias digitais
Redes colaborativas
Corpomídia
Autonomia
Poetics of multitude
Digital media
Colaborative nets
Bodymedia
Authonomy
Dance
Comunicacao
Corpo humano -- Aspectos sociais
Danca
Midia digital
Multidoes
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: BR
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Comunicação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Citação: Nogueira, Isabelle Cordeiro. Poéticas de multidão: autonomias co-(labor)ativas em rede. 2008. 189 f. Tese (Doutorado em Comunicação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/5057
Data do documento: 6-Mai-2008
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Isabelle Cordeiro Nogueira.pdf1,39 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.